Budapeste

Partimos de Zagreb na Croácia rumo a Budapeste na Hungria, foram mais de 400 quilômetros, já que fizemos algumas paradas pelo caminho para conhecer a cidade natal da Avó do meu marido. 

Assim que chegamos em Budapeste nos deparamos com a ponte das correntes, uma ponte pênsil que atravessa o rio Danúbio entre Buda e Peste. Ela possui 375 metros de extensão. A ponte foi inaugurada em 20 de novembro de 1849. 

Uma curiosidade a ser observada é que saindo de Peste os leões que estão na entrada da ponte estão com uma fisionomia fechada e saindo de Buda, voltando para Peste, estão com uma fisionomia amigável agradecendo pela visita.

Nós ficamos hospedados no 12 Revay Hotel. Hotel com um bom custo benefício, conseguimos percorrer quase todos os pontos turísticos caminhando, com algumas exceções que usamos taxi ou metrô que funciona muito bem.  

Dia 1:

Já que estávamos hospedados em Peste nosso primeiro passeio foi cruzar a ponte das correntes caminhando e conhecer o lado de Buda. 

Você pode subir até o Castelo de Buda usando o funicular, caminhando ou contratando uns carrinhos de golf que ficam parando por todas as atrações turísticas do lado de Buda. Você encontra esses carrinhos na praça principal em frente ao funicular.
 
Buda  é dividida basicamente em Cidade Medieval e Castelo Real. A cidade medieval é composta pela Igreja Matias, Bastião dos Pescadores, ruínas do Mosteiro Dominicano, Museu da história Militar,  ruínas da Igreja Maria Magdalena e pelo Labirinto.
 
Já a parte do Castelo Real conta com os prédios da Galeria Nacional, Biblioteca Nacional, o Museu Histórico, o Palácio Sándor e o Teatro de Dança Húngara.
 
O Palácio Sandor é desde 2003 é a residência oficial do presidente húngaro. 
 
Fizemos um tour pelo Palácio Sandor muito interessante, conhecemos diversas salas inclusive a do Gabinete do Presidente. 
No alto da colina existem diversos mirantes, o Castelo de Buda fica 170 metros acima da beira do Danúbio. De lá podemos ter uma vista incrível de Peste. 
 
O lado de Buda conta com ruas arborizadas lindas, casas, monumentos medievais que hoje são Patrimônio da Humanidade, segundo a UNESCO. 
 
Muitas pessoas optam por descer caminhando, apreciando a vista. Embaixo da colina  está localizada uma rede de cavernas de quase 28 quilômetros, formada pelo curso das águas termais que banham a cidade.
 
Em frente ao forte da Citadella, no alto do Monte Géllert, se encontra a Estátua da Liberdade. 
 
A estátua foi erguida em 1947 para celebrar as tropas soviéticas que libertaram a Hungria dos nazistas, no fim da Segunda Gerra Mundial.
 
Mas somente em 1989, quando o país se tornou uma democracia, a estátua passou a ser dedicada a todos os que morreram pela liberdade e pela democracia.

Dia 2: Lado Peste

  1. Praça dos Heróis (Hősök tere): Começamos o dia visitando a impressionante Praça dos Heróis, localizada no final da Avenida Andrássy. Essa praça é um dos principais cartões-postais da cidade e abriga o Memorial do Milênio, com esculturas que representam importantes figuras da história húngara. Tire um tempo para apreciar a beleza desse lugar e tirar fotos.

  2. Banhos Széchenyi: Uma visita a Budapeste não estará completa sem experimentar suas famosas termas. Os Banhos Széchenyi, são os maiores banhos termais da Europa, situados no Parque da Cidade. 

  3. Avenida Andrássy (Andrássy út): Depois de relaxar nos banhos, fomos caminhar na Avenida Andrássy, uma das ruas mais famosas de Budapeste. Essa avenida é um Patrimônio Mundial da UNESCO e é conhecida por suas lojas de grife, cafés charmosos e magníficos edifícios históricos. Não deixe de admirar a Ópera Estatal de Budapeste, um edifício impressionante que vale a pena visitar.

  4. Basílica de Santo Estêvão (Szent István Bazilika): Continuamos nossa jornada em direção à Basílica de Santo Estêvão, a maior igreja de Budapeste e um marco religioso importante. Explore seu interior magnífico e suba até a cúpula para desfrutar de uma vista panorâmica deslumbrante da cidade. Certifique-se de ver a Mão Direita de Santo Estêvão, uma relíquia sagrada preservada na basílica.

  5. Rua Váci (Váci utca):  uma das principais ruas comerciais de Budapeste. Aqui, você encontrará uma variedade de lojas, boutiques, cafés e restaurantes. Uma ótima aérea para desfrutar de um a autentica refeição húngara.  

  6. Grande Mercado de Budapeste (Nagyvásárcsarnok): um edifício histórico que abriga um mercado vibrante e colorido. Com bancas cheias de frutas frescas, legumes, carnes, queijos e produtos artesanais. Você também encontrará souvenirs típicos da Hungria, como bordados e especiarias. 

Dia 3: 

Fizemos um passeio de barco pelo Rio Danúbio! Este passeio em Budapeste é uma experiência encantadora, especialmente se for combinado com um jantar a bordo.

Os cruzeiros noturnos pelo Danúbio oferecem uma vista deslumbrante dos edifícios históricos iluminados de Budapeste.

Os menus variam dependendo do cruzeiro escolhido, mas geralmente incluem uma seleção de pratos húngaros e internacionais.  Alguns cruzeiros também oferecem opções vegetarianas e veganas.

  1. Entretenimento a bordo: Alguns cruzeiros incluem entretenimento ao vivo, como música tradicional húngara ou performances de dança folclórica. Essas apresentações adicionam um toque especial à experiência e proporcionam um vislumbre da cultura local.

  2. Duração do passeio: A duração típica de um passeio de barco com jantar no Danúbio é de aproximadamente 2 a 3 horas. 

  3. Existem várias empresas que oferecem passeios de barco com jantar pelo Danúbio em Budapeste. Algumas opções populares incluem o Danube Palace Dinner Cruise, o Legenda Dinner Cruise e o Silverline Dinner Cruise. 

Onde se hospedar:

  1. Centro de Budapeste (Belváros/Lipótváros): O centro de Budapeste é uma ótima opção para se hospedar, pois está próximo das principais atrações turísticas, restaurantes, bares e lojas. Alguns hotéis recomendados nessa área são:
  • Aria Hotel Budapest: Um hotel boutique luxuoso com quartos elegantes, um terraço no último andar e um bar no jardim de inverno. Possui uma localização central, a poucos passos da Basílica de Santo Estêvão.

  • Prestige Hotel Budapest: Localizado em um edifício histórico renovado, este hotel oferece quartos elegantes e confortáveis. Fica próximo à Váci utca, uma rua de compras popular.

  1. Distrito do Castelo (Várkerület): O Distrito do Castelo está situado na parte de Buda de Budapeste, perto do Castelo de Buda e do Bastião dos Pescadores. É uma área mais tranquila e charmosa, com ruas de paralelepípedos e belas vistas do Danúbio. Alguns hotéis recomendados nessa área são:
  • Baltazár Budapest: Este hotel boutique oferece quartos elegantes e uma atmosfera acolhedora. Está localizado a poucos minutos a pé do Castelo de Buda.

  • Castle District Apartments: Se preferir uma opção de hospedagem com mais espaço, esses apartamentos oferecem acomodações confortáveis em diferentes tamanhos. Ficam perto das principais atrações do distrito do castelo.

  1. Distrito VII (Erzsébetváros): O Distrito VII, também conhecido como Bairro Judeu, é um bairro vibrante, com uma vida noturna agitada e uma atmosfera jovem. É uma área cheia de bares, restaurantes e lojas da moda. Alguns hotéis recomendados nessa área são:
  • Hotel Moments Budapest: Um hotel boutique moderno com quartos elegantes e um bar aconchegante. Está situado a uma curta distância da Avenida Andrássy e da Sinagoga da Rua Dohány.

  • Brody House: Se você procura uma experiência mais única, este hotel boutique oferece quartos individuais e charmosos em uma mansão do século XIX. Fica próximo a vários bares e restaurantes populares.

Budapeste oferece uma gastronomia rica e saborosa, com pratos típicos húngaros que valem a pena experimentar durante sua visita. Aqui estão algumas comidas tradicionais que você deve provar em Budapeste:

  1. Goulash (Gulyás): O Goulash é um prato icônico da culinária húngara. Trata-se de um ensopado de carne de boi ou porco, cozido lentamente com cebola, pimentão e páprica (um tempero típico da Hungria). É servido com frequência com nokedli, uma espécie de massa caseira parecida com gnocchi.

  2. Lángos: O Lángos é uma delícia húngara que consiste em uma massa frita feita de batata ou farinha, geralmente coberta com alho, queijo ralado e creme azedo. É uma ótima opção para um lanche rápido ou uma refeição leve.

  3. Kürtőskalács: Kürtőskalács é uma sobremesa popular na Hungria. É um doce em formato de cilindro, feito com uma massa doce enrolada em torno de um cilindro de madeira e assado até ficar crocante por fora e macio por dentro. É polvilhado com açúcar e canela, e você pode encontrá-lo em várias coberturas e sabores.

  4. Kolbász: A Kolbász é a famosa salsicha húngara, que pode ser encontrada em várias versões. É frequentemente servida grelhada e acompanhada de pão, mostarda e picles. Experimente a Kolbász tradicional ou opte por variedades como a Csabai Kolbász, que possui um sabor mais picante.

  5. Dobos Torte: A Dobos Torte é uma torta tradicional húngara composta por várias camadas de massa fina intercaladas com creme de chocolate. É finalizada com uma cobertura crocante de caramelo. Essa sobremesa é uma verdadeira tentação para os amantes de chocolate.

  6. Bebidas: Além da comida, aproveite para experimentar algumas bebidas típicas da Hungria. O pálinka é uma aguardente de frutas muito popular, com uma grande variedade de sabores, como pêssego, ameixa e damasco. Outra bebida tradicional é o vinho húngaro, conhecido por sua qualidade e diversidade, especialmente o vinho Tokaji, famoso por ser um vinho de sobremesa doce.

SOBRE MIM
Tatá Cepeda
Tatiana Cepeda

Travel Blogger, Agente de viagens, ajudando na realização de sonhos

Compartilhar :